Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

pipira-de-máscara (Ramphocelus nigrogularis)



A pipira-de-máscara é uma ave passeriforme da família Thraupidae.
Seu nome significa: do (grego) rhamphos = bico; e koilos, këlis, kelas = côncavo, marcado; e do (latim) nigro = negro, preto; gularis, gula = com a garganta, garganta. ⇒(Ave) com bico côncavo e garganta preta.

Características

Mede 16 centímetros. Macho e fêmea muito parecidos, apenas a cor escura da fêmea é um pouco mais lavada, mais para grafite.

pipira-de-máscara macho

pipira-de-máscara fêmea

pipira-de-máscara jovem

Alimentação

Hábitos alimentares…

pipira-de-máscara se alimentando

Reprodução

Tem em média 2 ninhadas por estação com 3 ovos cada uma.

Casal de pipira-de-máscara

Hábitos

Habita capoeiras e matas ralas ao longo de rios e lagos. Vivem aos casais ou em grupos familiares e têm hábitos similares a outras espécies do gênero Ramphocelus.

Bando de pipira-de-máscara

Distribuição Geográfica

Presente no alto Amazonas ao oeste do Pará.

  Ocorrências registradas no WikiAves

bico-encarnado (Saltator grossus)



O bico-encarnado é uma ave passeriforme da família Thraupidae. Conhecido também como bico-de-pimenta-da-amazônia.
Nome científicoSaltator grossus⇒ dançarino (de bico) espesso.

Características

Mede cerca de 19 cm de comprimento. O macho é cinza-azulado, com a garganta branca, face e larga borda ao redor da garganta pretas e a fêmea apresenta coloração cinza mais pálida e olivácea, sem o preto na face e na garganta.

bico-encarnado adulto

Alimentação

Alimenta-se principalmente de frutos.

bico-encarnado se alimentando

Reprodução

Hábitos reprodutivos…

Hábitos

É comum nos estratos médio e superior de florestas úmidas, geralmente em seu interior e não nas bordas. Vive solitário ou aos pares, associando-se a bandos mistos de aves regularmente. É muito mais ouvido do que observado.

Distribuição Geográfica

Toda a Amazônia brasileira. Encontrado também de Honduras ao Panamá e em todos os demais paí-ses amazônicos - Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.

  Ocorrências registradas no WikiAves

bico-duro (Saltator aurantiirostris)



O bico-duro é uma ave Passeriforme da família Thraupidae.
Nome científicodançarino de bico cor de laranja ou dançarino de bico alaranjado.

Características

Mede 20 cm de comprimento. Macho bonito, com todo o bico ou parte dele laranja. Possui uma plumagem cinza por cima com ampla sobrancelha branca atrás do olho, preto na testa e face, estendendo-se como uma faixinha no peito, que delimita a garganta branca; por baixo cinza-pardacento. Fêmea mais oliva por cima, faixa no peito estreita ou ausente; jovem parecido, com sobrancelha amarelada; ambos com menos laranja no bico. Único do gênero cuja sobrancelha não começa no loro.
Canto de longo alcance, uma frase abrupta e variável, “tcho-tcho-tchuíu” ou “tchuíu-tchiuí”, com a ultima nota sempre enfatizada; em geral emitido a partir de um poleiro elevado.

bico-duro macho

bico-duro jovem

Alimentação

Consta que procura frutos, bagas e sementes em bordas de matas no sul ou em áreas semi-abertas de espinilho e que chega a consumir folhas verdes tenras de certas plantas.

bico-duro se alimentando

Reprodução

Tem em média 2 ninhadas por estação com 3 ovos cada uma. Belton assinalou ninhos em forma de tigela sobre galhos entre 3 e 5 m do solo, entre outubro e novembro.

Casal de bico-duro

Hábitos

Costuma ser visto em casal; às vezes se junta a bandos mistos.

Distribuição Geográfica

Típico da região Sul e do sudoeste do Pantanal, chega possivelmente para nidificar durante o verão até o litoral sul de São Paulo em restingas e na Mata Atlântica de baixada.

  Ocorrências registradas no WikiAves

baiano (Sporophila nigricollis)



O Baiano é também conhecido como Bico-de-prata, coleiro-baiano, cabecinha-preta, coleiro-paulista, papa-arroz, papa-capim (Natal/RN), papa-capim-de-peito-preto, papa-capim-capuchinho e pretinho. Vive em campos abertos, clareiras arbustivas, campos de cultivo, beiras de estradas e capinzais altos. Bastante apreciado por gaioleiros como ave canora
Seu nome significa: (ave que gosta de sementes e que tem o pescoço negro).

Características

Mede 11 centímetros de comprimento.
O macho possui um capuz preto na cabeça, contrastando com as partes superiores oliváceas e com as partes inferiores amareladas. Ocorrem também coleiros com as partes inferiores brancas.
As fêmeas possuem cor parda, a mesma cor dos filhotes. Os filhotes machos adquirem a plumagem de adulto com cerca de 18 meses de idade.
Há bastante variação individual e regional no canto (dialetos) no gênero Sporophila. O canto é melodioso, muito agradável.

baiano macho

baiano fêmea

baiano jovem

Alimentação

Granívoros. Costuma frequentar comedouros com sementes e quirera de milho.

baiano se alimentando

Reprodução

Vive em pares espalhados durante o período reprodutivo. Faz ninho de gramíneas, em formato de xícara, com paredes finas, localizado em arbustos baixos ou árvores pequenas. Põe 2 ou 3 ovos esverdeados ou amarelados com muitos pontos marrons, tendo de 2 a 4 ninhadas por temporada. Os filhotes nascem após 13 dias. Atingem a maturidade sexual aos 10 meses.

Casal de baiano

Ninho de baiano

Ovo de baiano

Filhote de baiano

Hábitos

Reune-se em grupos fora do período reprodutivo, misturando-se freqüentemente a outros pássaros que se alimentam de sementes.

Bando de baiano

Distribuição Geográfica

Presente em grande parte do Brasil, em direção sul até o Paraná, excetuando-se a região Amazônica entre o oeste do Mato Grosso e Rondônia e, em direção nordeste, até o Amapá.OBS.Nos três Estados citados acima e tidos como exceção,ja foram comprovadas fotograficamente a sua presença. Encontrado também da Costa Rica ao Panamá e na Guiana, Suriname, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Argentina.

  Ocorrências registradas no WikiAves

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

pintassilgo-europeu (Carduelis carduelis)



Conhecido como jilgueiros em outros países. São aves de pequeno porte, com tamanho aproximado de 13 cm, com cerca de 20 g. O adulto possui a face vermelha e o resto da cabeça preta e branca. As asas são pretas com uma barra amarelo vivo, mais visível durante o voo. Uropígio branco. Bico cor de marfim, mais escuro na ponta, grande e ponteagudo. Cauda furcada. É praticamente impossível distinguir os sexos no campo. O indivíduo jovem apresenta as asas idênticas ao adulto, e o restante corpo castanho-cinza claro com manchas mais escuras. Tem um canto melodioso, levando a que seja ainda hoje capturado para gaiola.
Seu nome significa: do (latim) carduelis = pintassilgo. ⇒ Pintassilgo.

pintassilgo-europeu macho

pintassilgo-europeu jovem

Alimentação

Alimenta-se basicamente de grãos. Gosta especialmente de sementes de cardos, o que deu origem ao nome do género. No outono e inverno é avistado frequentemente em campos com muitos cardos. Porém, durante a alimentação dos filhotes, procura também insetos.

pintassilgo-europeu se alimentando

Hábitos Reprodutivos

Na época do acasalamento, os pintassilgos separam-se por pares voltando a se unir após a vinda dos filhotes. Os pintassilgos nidificam em terrenos abertos e bordas de bosques, em parques e jardins, pondo 4 a 6 ovos azuis com manchas pretas, que eclodem ao fim de 11 a 14 dias. Faz duas posturas e a incubação é feita pela fêmea.
Hábitos reprodutivos…

Casal de pintassilgo-europeu

Ninho de pintassilgo-europeu

Hábitos

Normalmente encontradas em bandos de até 40 indivíduos, fora da estação reprodutiva.

Distribuição Geográfica

Principalmente territórios do mediterrâneo até o norte do paleártico ocidental (dez subespécies), e em menor quantidade no oriental. Introduzida pelo homem na Austrália, Nova Zelândia, América (EUA, Bermudas, Uruguai) e ilhas do Atlântico (Açores, Madeira e Cabo Verde).

  Ocorrências registradas no WikiAves

tiê-preto (Tachyphonus coronatus)



O tiê-preto é uma ave passeriforme da família Thraupidae. Conhecido também como chau, gurundi, chepe, foguinho preto (São Paulo) e azulão.
Seu nome significa: do (grego) takhuphönos = aquele que fala rápido; e do (latim) corona, coronatus = coroa, coroado. ⇒ Ave coroada que fala rápido.

Características

Para a identificação, é útil prestar atenção no branco debaixo das asas do macho; a cristinha vermelha quase nunca é visível. O macho é preto-brilhante com uma estreita faixa vermelha no alto da cabeça; a fêmea é toda marrom. Mede cerca de 18 centímetros.

tiê-preto macho

tiê-preto fêmea

tiê-preto jovem

Indivíduos com plumagem leucística

O que é leucismo?
O leucismo (do grego λευκοσ, leucos, branco) é uma particularidade genética devida a um gene recessivo, que confere a cor branca a animais geralmente escuros.
O leucismo é diferente do albinismo : os animais leucísticos não são mais sensíveis ao sol do que qualquer outro. Pelo contrário, são mesmo ligeiramente mais resistentes, dado que a cor branca possui um albedo elevado, protegendo mais do calor.
O oposto do leucismo é o melanismo.

tiê-preto (Tachyphonus coronatus)

Alimentação

Alimenta-se de frutos, sementes, flores e insetos, colhidos nas árvores a partir da altura média até o topo. Frequenta comedouros com frutas.

tiê-preto se alimentando

Reprodução

O ninho, em forma de tigela, é confeccionado com ramos, cipós e folhas, forrado internamente com finas raízes. Seu diâmetro externo tem 11 a 13 centímetros, sendo colocado na vegetação a menos de 2 metros de altura. Os ovos, 2 ou 3, são róseos com manchas vermelhas e marrons, ou mesmo pretas, e medem 22 por 17 milímetros.

Casal de tiê-preto

Ninho de tiê-preto

Filhote de tiê-preto

Hábitos

O tiê-preto pode ser visto isolado, em pares, grupos de 3 ou 4 indivíduos ou mesmo em bandos maiores. O macho, quando excitado, exibe a mancha vermelha da cabeça (píleo) e movimenta as asas mostrando o branco das coberteiras inferiores das asas. Espécie de hábitos florestais, o tiê-preto é visto com mais freqüência ao visitar árvores frutíferas nas bordas ou nos arredores de matas e capoeirões. Vive em casais. É uma ave agitada, que freqüenta a folhagem de arbustos e de árvores, movimentando-se ativamente em busca de alimento.

Bando de tiê-preto

Distribuição Geográfica

Presente do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul, estendendo-se para oeste até o Mato Grosso do Sul. Encontrado também no Paraguai e Argentina.

  Ocorrências registradas no WikiAves

sanhaçu-de-coleira (Schistochlamys melanopis)



O sanhaçu-de-coleira é uma ave passeriforme da família Thraupidae.
Seu nome significa: Schistochlamys - do (latim) schistus = da cor do xisto; cor de ardósia, acinzentado; e do (grego) khlamus = capa, manto, capote; melanopis - do (grego) melas = preto; e -öps = com a face. ⇒ (Ave) com manto cinza e face preta. “Tangara à cravatte noire de Cayenne” of d’Aubenton (1765–1781) (Schistochlamys).
Também conhecido como tiê-cinza.

Características

Tem cerca de 18 centímetros. É uma ave de corpo cinzento, cabeça, garganta e pescoço negros. Quando jovem sua cor é verde-olivácea. Possui um gorjear suave e mavioso muito semelhante ao do bico-de-veludo (Schistochlamys ruficapillus). De acordo com descobertas recentes, não existe dimorfismo sexual. Na edição novíssima (2011) do guia Aves do Brasil - Pantanal e Cerrado, aparece apenas uma única forma adulta. Outros livros mais antigos apresentam a fêmea como verde-olivácea, porém hoje essa forma da ave é tida como sendo do jovem.

sanhaçu-de-coleira adulto

sanhaçu-de-coleira jovem

Alimentação

Alimenta-se predominantemente de vegetais: frutinhas das árvores e arbustos, frutinhas de cipós, frutas maiores e seu suco, folhas, botões e néctar.

sanhaçu-de-coleira se alimentando

Reprodução

Costuma fazer seu ninho no capim, a pouca altura ou no chão. Faz ninho tipo taça. Atinge a maturidade sexual aos 12 meses. Cada ninhada geralmente tem entre 2 e 3 ovos, tendo de 2 a 3 ninhadas por temporada. Os filhotes nascem após 13 dias. Em Santo Antônio do Monte/MG foi observado um espécime provavelmente híbrido com Schistochlamys ruficapillus .

Casal de sanhaçu-de-coleira

Ninho de sanhaçu-de-coleira

Hábitos

Habita a Mata baixa ribeirinha, pântanos, cerrado, restinga, campo sujo. Limpa o bico, esfregando-o em um galho.

Bando de sanhaçu-de-coleira

Distribuição Geográfica

Ocorre do sul do baixo Amazonas de Santarém a Belém, Brasil central, Nordeste e leste até São Paulo.

  Ocorrências registradas no WikiAves

pimentão (Saltator fuliginosus)



Também conhecido como bico-de-pimenta e bico-de-fogo, o pimentão é uma avepasseriforme da família dos Thraupidae.
Nome científicoSaltator fuliginosus⇒ dançarino cor de fuligem.

Características

Mede 22 cm de comprimento. Possui o corpo negro com bico vermelho-pimenta bem destacado que facilita sua identificação. Não há dimorfismo sexual entre as fêmeas e os filhotes. Os jovens possuem as partes superiores, cabeça e pescoço anterior preto com o resto do corpo na cor chumbo, nos machos e nas fêmeas predomina a cor chumbo no corpo todo, bico anegrado na parte superior, quando jovem, e totalmente vermelho-pimenta quando adulto.

pimentão adulto

pimentão jovem

Alimentação

Acompanha bandos mistos pelo estrato médio à procura de frutas e sementes.

pimentão se alimentando

Reprodução

Tem em média 2 ninhadas por estação com 3 ovos cada uma.

Casal de pimentão

Hábitos

Substitui o bico-encarnado no Brasil oriental, na Mata Atlântica e nas matas mesófilas residuais no Sudeste. Vive aos casais no interior da mata primária ou em matas secundárias altas. Seu canto é desenvolvido e podem aparecer dialetos regionais.

Distribuição Geográfica

Ocorre nas florestas de Pernambuco e do sul da Bahia ao Rio Grande do Sul, Paraguai e nordeste extremo da Argentina.

  Ocorrências registradas no WikiAves